kamagra kaufen kamagra oral jelly kamagra australia kamagra australia cialis kopen levitra 20 mg viagra online bestellen cialis preise cialis original viagra bestellen levitra bayer kamagra shop kamagra oral jelly viagra generika levitra preis kamagra bestellen cialis 20mg cialis bestellen levitra pas cher kamagra prix acheter viagra viagra sans ordonnance cialis pas cher achat viagra kamagra 100 viagra prix kamagra pas cher kamagra 100 mg cialis sans ordonnance levitra sans ordonnance
Viagra Super Active Viagra Generisk Cialis Gel Generisk Levitra cialis pris Kamagra Gel Viagra Soft kamagra oral jelly cialis generisk viagra online viagra online Generisk Viagra Cialis Online Kvinnor Cialis Generisk Cialis Kvinnor Viagra Cialis Super Active Cialis soft viagra apoteket Kamagra Cialis Soft Viagra sverige Kamagra Online
Acquistare Cialis Strips Viagra Pastiglie Kamagra 100 Cialis online Levitra Generico Test pacchetti Propecia generico Acquistare Cialis Soft Tabs Viagra e generici Levitra Cialis Generico Lovegra Super Kamagra Viagra femminile LIDA Dai dai hua Cialis Pastiglie Acquistare Super Kamagra Cialis Generico Viagra online

NÉNTENDO

 

Eu néntendo, muitos analistas na área tecnológica néntendem mas o facto é que a Nintendo esteve mais de 6 anos e milhares de milhões de dólares à espera para lançar algum jogo para plataformas móveis (entendam-se aqui iOS e Android) antes de a 6 de Julho passado ter começado a lançar o Pokémon Go nos EUA, Austrália e Nova Zelândia.

E percebe-se ainda menos quando há muito se especulava como uma empresa que detêm 1/3 da Pokémon e um número indefinido de ações da Niantic – a empresa que começou como um grupo de engenheiros na Google dedicado ao desenvolvimento de jogos sobre Realidade Aumentada e que se separou o ano passado tendo ficado, no entanto dentro do império Alphabet -, e consequentemente personagens como o Mario Brothers e Co., esperou que as receitas de software caíssem mais de 80% desde 2009. Isto naturalmente a acompanhar o declínio das consolas da marca que teve na Wii em 2008/9, o seu último êxito.

Escrevo este artigo precisamente uma semana depois do lançamento do jogo e este já tomou, literalmente, o mundo de assalto. Os números são esmagadores em todos os sentidos e já é considerado o mais bem-sucedido lançamento de jogo para mobile de sempre, ultrapassando a saga Candy Crush, Clash Royale e outros megahits.

Para que tenha uma ideia do sucesso, 2 dias depois de ser lançado, nos EUA já tinha mais instalações que o Tinder, uns dias mais tarde já tinha ultrapassado o Twitter em número de utilizadores diários e o tempo de utilização diário já é superior ao de aplicações de messaging como o Whatsapp e quase o dobro do Instagram.

Eu, se olhar para o Pokémon Go de um prisma parental vejo-o de duas formas. Como provavelmente já sabe o jogo leva-o a levantar-se do sofá e a procurar sobre realidade aumentada no mundo “lá fora” os monstrinhos que deve capturar e treinar. Isto está a fazer levantar teenagers como o meu da frente dos PC’s e consolas e a caminharem em procura dos bichinhos uma média superior a 5Km por dia. Como não há bela sem senão, imediatamente foram indicados casos onde indivíduos menos bem-intencionados aguardavam nos PokéStops os exploradores para os roubar, quem encontrasse cadáveres ou quem, por azar tivesse a sua casa “habitada” por um desses monstrinhos e tivesse um ror de gente à porta de forma a capturar o bicho.

Voltemos aos números: 2 milhões de dólares diários de receitas do jogo e valorização em bolsa da Nintendo para os 13 mil milhões dólares, um crescimento de 76% numa semana apenas. Néntendo do que estiveram à espera.

Share This