kamagra kaufen kamagra oral jelly kamagra australia kamagra australia cialis kopen levitra 20 mg viagra online bestellen cialis preise cialis original viagra bestellen levitra bayer kamagra shop kamagra oral jelly viagra generika levitra preis kamagra bestellen cialis 20mg cialis bestellen levitra pas cher kamagra prix acheter viagra viagra sans ordonnance cialis pas cher achat viagra kamagra 100 viagra prix kamagra pas cher kamagra 100 mg cialis sans ordonnance levitra sans ordonnance
Viagra Super Active Viagra Generisk Cialis Gel Generisk Levitra cialis pris Kamagra Gel Viagra Soft kamagra oral jelly cialis generisk viagra online viagra online Generisk Viagra Cialis Online Kvinnor Cialis Generisk Cialis Kvinnor Viagra Cialis Super Active Cialis soft viagra apoteket Kamagra Cialis Soft Viagra sverige Kamagra Online
Acquistare Cialis Strips Viagra Pastiglie Kamagra 100 Cialis online Levitra Generico Test pacchetti Propecia generico Acquistare Cialis Soft Tabs Viagra e generici Levitra Cialis Generico Lovegra Super Kamagra Viagra femminile LIDA Dai dai hua Cialis Pastiglie Acquistare Super Kamagra Cialis Generico Viagra online

YO…MAN & WOMAN

Um dos últimos estudos na China revela que, os cidadãos do país, mais que em qualquer outro, não largam os smartphones. E a piada fácil dos olhos em bico nem sequer se coloca. O que estão é mesmo já de olhos postos nestes dispositivos em média seis horas por dia. Uma mais que a média global. O mesmo estudo indica também que os chineses passam já menos de uma hora a ver TV. E a que vem não o fazem em direto.

Quem tem prestado alguma atenção ao panorama nacional verifica que, apesar de não termos este tipo de dependência do smartphone – em tudo se justifica a moderação -, ainda assim se terá apercebido dos movimentos que algumas das estrelas da nossa televisão tem feito no sentido de se mostrarem noutros canais.

Seja com blogues, seja com uma utilização massiva e cruzada das redes sociais, seja mais recentemente com aplicações mobile. No fundo é o corolário do óbvio. Se é para estes ecrãs que os utilizadores hoje mais tempo passam a olhar que melhor solução que uma app mobile para interagir com estes.

Este mês sou juiz em causa própria. Lançamos há poucos dias o nosso novo projeto YOMA, acrónimo de Your Own Mobile App que um inglesismo fica sempre bem. Espero que o editor lhe faça jus e o coloque em destaque noutras páginas.

O conceito é esta personalização das aplicações móveis.

E não, não é por aí que é inovador. Inovador mesmo é a forma como está disponibilizado ao público em geral – através de uma plataforma web –, que toda a sua construção seja feita pelo(a) interessada em ter a sua própria aplicação; que esta seja estruturada por módulos, templates pré-definidos – de noticias, a galerias, aos seus perfis nas redes sociais – mas totalmente personalizáveis em termos de cores, backgrounds, logótipos e tudo mais que o(a) identifica e (o)a torna único(a). Tudo o que é para o seu público congregado numa aplicação com o seu nome e toda a sua informação. Passível de ser atualizada por si, em tempo real num back-office web e de, por exemplo, disparar mensagens push para quem faz o download da sua app. Uma ferramenta de comunicação poderosíssima.

Tudo isto em código nativo dos sistemas iOS (iPhone), Android e Windows Phone.

A cereja no topo do bolo? Recolhendo toda esta informação na plataforma YOMA e a estruturação modular dos projetos permite-nos que tenha a sua aplicação para, iPhone por exemplo por menos de 200€. É muito? Informe-se dos custos de desenvolvimento mobile. Ninguém lhe pedirá menos de 10 vezes mais. Ah, e ainda lhe colocamos as suas apps na App Store, no Play Market e na Windows Phone Store.

Tem um público com quem comunicar? Quer construí-lo? Vá a www.yoma.pt

É nestes dispositivos que os seus fans, os seus seguidores e os seus clientes tem os olhos. Ponha-os em bico com a sua app.

Share This